MAS O QUE É SELIC? VOCÊ SABE?

Sistema Especial de Liquidação de Custódia. Isso mesmo, Selic é uma sigla e representa aquele termo ali. Além de ser o nome da nossa taxa básica, diz respeito também a um grande sistema, onde são custodiadas e registradas as transações com a maioria dos títulos emitidos pelo Tesouro Nacional. A taxa Selic, por sua vez, representa a rentabilidade das instituições financeiras presentes nessas operações e, por isso, ela é comumente utilizada como base para o cálculo das demais taxas de juros vigentes no país.

Como já vimos, a meta da taxa Selic é definida pelo Copom, o Comitê de Política Monetária do Banco Central, de acordo com a meta da inflação anual estipulada pelo CMN. A cada 45 dias, o Copom se reúne para avaliar o cenário econômico e decidir se a taxa Selic deve subir, cair ou seguir no mesmo nível. Para que esse valor da taxa Selic seja atingido, o BC compra ou vende títulos públicos, para assim influenciar a Selic de acordo com a meta dele.

Mas para que tudo isso? Qual a razão em existir essa taxa? Justamente o controle da inflação. Visando dar mais estabilidade à economia, o Conselho Monetário Nacional, CMN, estabelece uma meta para a inflação, e então, baseado nisso, se aumenta ou diminui a taxa Selic. Nesse sistema, a meta para a inflação é anunciada publicamente e funciona como uma âncora para as expectativas sobre a inflação futura real, permitindo que desvios da inflação em relação a seu objetivo sejam corrigidos com o passar do tempo. Inflação baixa, estável e previsível traz vários benefícios para a sociedade. A economia pode crescer mais, pois a incerteza na economia é menor, as pessoas podem planejar melhor seu futuro e as famílias não têm sua renda real corroída.

E como esse processo todo acontece? Imaginemos que, como é o caso que ocorre hoje, a inflação esteja acima da meta estabelecida pelo CMN. Nessa situação, o Bacen estimula negociações de títulos, fazendo com que a taxa Selic suba. Quando a taxa Selic sobe, as taxas de juros reais também tendem a subir. A elevação da taxa real de juros, por sua vez, pode levar à diminuição de investimentos pelas empresas e à diminuição de consumo por parte das famílias — o que, por sua vez, tende a reduzir a demanda por bens e serviços da economia, contribuindo para a redução da inflação. Também sofrem impacto as taxas cobradas por empréstimos bancários, que também sobem, diminuindo o volume de empréstimos a pessoas e empresas, desestimulando o consumo e o investimento.

Acabamos de ver que as mudanças que ocorrem com a taxa Selic impactam bastante a taxa de inflação da nossa moeda, isso pois interfere diretamente no quanto de dinheiro está entrando ou saindo do meio financeiro brasileiro, isto é, o quão “aquecido” está o mercado. Por isso é importante a compreensão dessa taxa, pois dependendo de seus movimentos, podemos nos organizar melhor financeiramente e não deixar com que suas mexidas nos peguem de surpresa. E é claro, depois de saber tudo isso, pode contar com a Prevkids na escolha do seu fundo de previdência!

--

--

Quando se pensa em um futuro financeiro melhor para as crianças, segurança e praticidade vêm em primeiro lugar. Essa é a PrevKids!

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Prevkids - Para o Futuro, Para as Crianças

Quando se pensa em um futuro financeiro melhor para as crianças, segurança e praticidade vêm em primeiro lugar. Essa é a PrevKids!